1821

Câmara Municipal de Piripá

Pular para o conteúdo

Visão Geral

Visão Geral

Bandeira Bandeira do Município
Brasão Brasão do Município
  • Aniversário: 31 de julho
  • Fundação: 31 de julho de 1962
  • Padroeiro (a):Senhora Sant'Ana
  • Gentílio:Piripaense
  • Cep: 46270-000
  • População: 10475 (estimativa)
  • Presidente (a): ()
    -

Geografia

Piripá está localizado na zona econômica da Serra Geral no centro sul baiano, sua área territorial é 511,755 km², suas terras fazem limites com os municípios de Presidente Jânio Quadros ao Norte, São João do Paraíso (Minas Gerais) ao Sul, Tremedal a Leste e Cordeiros a Oeste.

A sede de Piripá está situada a uma altitude de 618 m, acima do nível do mar. Possui relevo montanhoso e baixo. Hidrograficamente a cidade é atravessada pelos rios Gavião, Cana Brava; pelas lagoas do Barreiro, da Santana e Ressaca. O clima é quente e semiárido, solo arenoso e de massapé. A vegetação que predomina é a caatinga. A fauna constitui-se de animais de pequeno porte. Quase inexistente a prática da caça e da pesca.

Municípios limítrofes:

Norte: Presidente Jânio Quadros
Sul: Ninheira - MG
Leste: Tremedal
Oeste: Cordeiros

História

A região era habitada primitivamente pelos índios botocudos. Por volta do ano de 1917, o fazendeiro José Marinho da Rocha, atraído pela fertilidade das terras e pela existência do córrego Cana Brava, aí se fixou com o plantio da cana-de-açúcar, logo seguido por outros. A intensa produção de cana-de-açúcar determinou o surgimento de vários engenhos e em poucos anos já existia até um povoado denominado Lagoa da Tábua.

O distrito foi criado em 4 de agosto de 1926, pela lei estadual nº 1901, e o município, em 31 de julho de 1962, pela lei estadual nº 1769, desmembrado de Condeúba.

No mesmo ano de 1962, data de emancipação política, aconteceu uma eleição para prefeito. O eleito foi Benjamim da Rocha Castro que ficou 1962 a 1966. O Prefeito Benjamim da Rocha Castro trouxe para Piripá vários benefícios: o prédio da prefeitura; 25 escolas na Zona Rural e Sede, a cadeia e outros, terminou o mandato no ano de 1966.

Em 1967 o prefeito eleito foi Osvaldo Dias da Rocha, Vice-Prefeito – José de Almeida (Zezinho de Lia). Terminou o mandato no ano de 1970

Em 1970 a 1972 – Foi eleito Silvio Ribeiro de Castro.

Em 1973 a 1977 - Foi eleita a prefeita Aldanice Ribeiro de Novais, trouxe vários benefícios: Centro de Saúde ,Correio, terminou construção das casas populares, A Praça Joaquim José Ribeiro, que foi construída em homenagem a “Joaquim Piloto”, a Creche Tia Deninha, O Centro de Abastecimento de Piripá(CEAP), a garagem municipal etc.

Em 1977 – Osvaldo Dias da Rocha foi eleito novamente. Terminou o mandato no ano de 1983.

1983 a 1987 – Eguimar Ribeiro da Silva. Trouxe benefícios como: Guardas municipais, várias escolas na Zona Rural,telefone fixo,canal de televisão, pagou as mensalidades do Colégio Estadual de Piripá etc.

1987 a 1991 – Aldanice Ribeiro de Novais novamente eleita. Vice – Prefeito Ataíde Vieira do Carmo.

1992 a 1996 – Eguimar Ribeiro da Silva novamente eleito.

1996 a 2004 – Luciano Ribeiro Rocha.

2004 a 2008 – Jeová Barbosa Gonçalves

2008 a 2012 – Anfrísio Barbosa Rocha.

2013 a 2016 – Sueli Bispo

2017 a 2024 – Flavio Oliveira Rocha

A cidade de Piripá é uma das cidades da região que tem a maior feira livre realizada na segunda-feira, recebendo assim comerciantes e camelôs de diversas localidades, comerciando os mais variados produtos. São cultivados banana, cana-de-açúcar, feijão, manga, mamona, mandioca e milho, já foi destaque a cultura da cana-de-açúcar com 3.600 toneladas produzidas.

Há também o investimento em pecuária com a criação de asininos, bovinos, caprinos, equinos, galinhas, muares, ovinos e suínos, com destaque para galos, frangas, frangos e pintos. A área industrial é representada por mais de cinquenta fábricas de cachaça. (engenhos elétricos e ou maiores a diesel), situados na Zona Rural, pequenas fábricas de farinha, móveis e algumas olarias.